Sem ter muito o que falar..

mas queria dizer que cheguei bem, só estou meio resfriada e sem saco pra nada. O Robert ainda está tentando entender que lingua nova é essa que invadiu essa casa!

Está ainda tudo muito confuso. Ao mesmo tempo é como se o mundo tivesse parado por quase 5 meses e eu to tentando ainda me encontrar. É muito estranho. Imagino como nao deve ser difícil pro Thomas, mas ele está bem tranquilo, só que pergunta pelo pai de 5 em 5 minutos.

Alguns vizinhos já vieram me receber mas confesso que ainda nao me acostumei com a volta, com a minha casa, com a minha cidade. Tudo parece tao diferente!!!!

A Luciana Misura, minha mais nova vizinha, foi me receber no aeroporto e depois passou o dia aqui em casa na muvuca que o Robert deixou de presente pra mim. Eu tomei um sudafed e 5 minutos depois eu já estava babando e roncando no sofá – olha a vergonha! – com visita em casa.

Estou arrumando a casa devagarzinho. Ainda estou muito triste, mas tenho certeza que tem algo dentro de mim que me protege de pensar muito no assunto. Tô com um vazio muito grande dentro do peito, mas pelo meu filho, eu tenho forças.

Acho que a parte mais dificil foi meu pai ter morrido dois dias antes do meu aniversário. Eu tinha marcado esse dia pra fazer algo especial com ele.