Pensando bem…

Quem convive comigo já sabe que esses ultimos tres anos tem sido o martírio para mim, com relação a minha situacao
acadêmica. Nao desconsidero nada que eu disse ontem no blog, mas esqueci do detalhe “residência”, que na faculdade de
medicina veterinária é de 3 anos e o único lugar que oferece é la em Pullman (a quatro horas daqui) mesmo.

Se ja levei 3 anos para aceitar o fato de passar 4 anos longe da família, não sei se vai existir a possibilidade de passar
7 anos.

De qualquer maneira, estou de portas abertas. As matérias que eu vou ter que cursar como pré-requisitos são as mesmas em
qualquer uma das minhas segundas opções: biologia, quimica, matemática, fisica. E ainda posso usar as matérias que eu já
cursei no Brasil. O chato é que tenho matérias mais avançadas, como genética, bioquímica, histologia, anatomia, mas não tenho
as matérias que dão base a elas. No Brasil, vc aprende a base no segundo grau. Aqui, voce aprende na faculdade, de um modo
geral, claro. Então vou ter que ir la estudar tudo de novo.

Uma segunda opção (em caso de veterinária não rolar mesmo) que muito me interessa, é Farmácia. Minha mãe foi farmacêutica
a vida inteira, exceto agora que voltou a faculdade para ser Fisioterapeuta e já esta se formando.

A grade de matérias até é mais interessante do que eu pensava e daria para eu me formar em 5 anos, ao contrário de
veterinária, que levaria 8, sem contar os 3 anos de residência.

E além disso Farmácia é aqui em Seattle, e eu vou poder voltar para a minha família à noite, todos os dias. E eu posso me
especializar em farmácia veterinária. E existe emprego à beça para farmaceuticos nos EUA. E o salario é muito bom (mais
empregos que farmaceuticos).

É… é algo a se pensar.