Os dois homens da minha vida

Apesar dos enjôos, tenho que deixar registrado que meu marido tem sido uma "mãe" pra mim, então minha vida está sendo bem mais fácil. Não só tem feito todas as tarefas domésticas muito mais eficientemente do que antes (hahaha), tem cozinhado todas as refeições, e ainda sobra tempo pra massagem nos pés, muito necessário ultimamente.

Ontem de noite ele fez um bolo de banana (ele nunca tinha feito bolo do zero antes) e enquanto estava assando foi comprar costela de porco porque eu *precisava* comer costela de porco às 10h da noite. Pra falar a verdade, eu preciso parar de assistir o canal de culinária, porque logo depois do programa das costelas, começou um programa de hamburgeres "saudáveis" feitos em casa e eu já fiquei com a lombriga, ou melhor, o bebê, todo agitadinho aqui dentro.

A fome toda é porque em vez de eu fazer 3 refeições de tamanho normal, estou fazendo várias pequenas refeições ao longo do dia que consistem em somente algumas mordidas em cada "refeição". O enjôo melhora por cerca de 1 hora depois de eu dar a primeira mordida, então não posso nem pensar em me entupir com nada senão não será possível controlar o enjoo durante o resto do dia. A costela estava linda ontem de noite, mas 70% dela foi pro Robert que já é esperto e não pediu nada pra ele.

Antes que eu me esqueça, também preciso mencionar que o Thomas está ajudando bastante. Taí, uma vantagem de ter um filho meio temporão é ter a ajuda do mais velho. Ele pega água pra mim no copinho dele (hehe), tem sido mais independente e ainda há pouco falou assim: "mamãe, eu estou arrumando a casa pra você", que gracinha! Sem contar que é muuuuito carinhoso, adora dar beijijnhos e abraços o tempo todo, em pessoas de todas as idades. Vai ser um um ótimo big brother.