Lembra do piripaque?

Já começou…

Quanto mais eu pesquiso sobre as futuras possíveis cidades, mais eu NÃO quero me mudar. Acho que não preparada pra isso, de repente dar um(s) ano(s) pra pensar melhor sobre isso seria melhor. Eu simplesmente não consigo me imaginar em nenhum outro lugar. Será que vai melhorar quando eu finalmente for visitar os lugares e as universidades? Bom, nada vai mudar agora, eu não sou obrigada a aceitar nenhuma oferta, então terei muita oportunidade pra pensar, até abril do ano que vem. Mas é muito chato ter essa sensação ruim, um peso esquisito de saber que no momento que eu tomar a decisão não vai ter volta, e eu detesto isso.

Desde que eu comecei a estudar em 2006 eu sabia que ía passar por isso e sofri bastante por antecipação. O tempo passou e nada mudou. Nem a possibilidade de conhecer novos lugares me anima. Nem a possibilidade de voltar a ter um jardim bacana, com minhas flores e frutas. Minto, eu me animo bastante, mas quando a coisa começa a se materializar, eu acho terrível. Eu sei que existem lugares lindos e bacanas pra morar, mas o meu lugar, definitivamente, é aqui. Que droga viu, era pra eu estar feliz e estou num deprê total.

Acho que de certa forma eu me sinto “protegida” de tudo o que eu não gosto e no momento que eu sair daqui a “proteção” acaba. Eu não gosto também da sensação de recém-chegada, gosto de pertencer a algum lugar, e eu me sinto em casa aqui. Eu sei como sofri quando vim morar aqui e levou muito tempo pra eu começar a me sentir em casa, confortável, e eu não tenho a menor pressa pra ter que passar por isso novamente. Os próximos meses vão ser longos…