Eu nao ía falar nada, porque tem muita gente da minha família que lê meu blog e isso pode fazer doer mais. Mas eu não consigo deixar isso dentro de mim, porque tenho funcionado nos últimos três dias como se estivesse debaixo d’água, com a respiração presa.

No sábado de manhã recebi a notícia que uma pessoa da minha família foi assassinada. Tia Neuza.

Uma senhora que já não andava por causa da artrite severa. Seus dedos das mãos e dos pés eram duros há anos. Precisava morar com uma enfermeira.

Dois homens “invadiram” cerca de 4:30 da manhã a casa onde tia Neuza morava em Sepetiba, em busca de mil reais que ela tinha recebido dois dias antes. A mataram na cama com pauladas, desfigurando-lhe a cabeça.

A “enfermeira” “escapou” com cortes no rosto e mãos amarradas e foi parar no vizinho, que conseguiu ligar pra minha mãe e dar a notícia. E vocês sabem onde estou querendo chegar. Eu espero que investiguem direito esse papo da enfermeira.

E eu estou aqui em choque, horrorizada, sem conseguir fazer nada, até chorar hoje na faculdade, chorei. Não via tia Neuza há anos, mas imaginar que uma brutalidade dessa aconteceu com uma pessoa indefesa, na cama, é demais pra mim.

Não tenho lições pra dar sobre isso, nem conselhos. Só queria tirar isso de dentro de mim, mas suspeito que não vai ser o suficiente.

 

11 Responses to Horror

  1. Heloisa says:

    Querida Luciana, que coisa mais horrivel! O RJ está violento demais. O Brasil todo está.
    Acho que as noticias da grande maioria dos crimes não chega até ai. Peço a Deus por você, pela família, para que sejam confortados. Que bom que vc pode criar seu filho longe desta violencia. Um abraço.

  2. Camila says:

    Fiquei com um no na garganta…

  3. adriana says:

    Lu, meus sentimentos pela sua tia. 🙁

    Qdo entraram na casa do meu irmão em SP foi uma história parecida. O jardineiro era amigo da moça que ajudava minha cunhada e, justamente no dia que minha mãe chegou lá, na cabeça deles “cheia de dólares”, quatro caras entraram lá e tocaram o terror. Graças a Deus ninguém se machucou. No fim das contas, meu irmão nem seguiu a denúncia a sério, por medo de represália. Ficou por isso mesmo.

    Outra dia entraram na casa da minha tia, justamente um dia ou dois depois de terem entregado uma TV nova na casa dela. Bateram no meu tio. Obviamente, foi trama de alguém envolvido na entrega. Alguém foi preso? É claro que não.

    O Brasil não tá fácil, não… 🙁

  4. Camilla says:

    Oi Luciana,

    Ja tem um tempo q eu “venho” aqui e nunca me pronunciei, apesar de me identificar bastante com vc (mesmo sem te conhecer).

    Tbem moro fora do Brasil e tenho passado por momentos parecidos com os quais vc passou com seu pai. O meu esta bem, graças a deus, e espero q melhore sempre, mas lendo seus posts da epoca q seu pai estava no hospital, me identifiquei com varias situaçoes: o fato de estar longe, ir correndo para o Brasil para ficar perto de todos e um monte de informaçoes desencontradas dos medicos! Pode ter certeza que ja inclui seu pai e agora sua tia em meus pensamentos.

    Sem duvida, eles estao juntos em algum lugar melhor do q esse mundo cao que se tornou o nosso!

    bjos e fique bem!

  5. Lu,

    Que monstrualidade!!!!!!!!aonde que a violência no Brasil vai parar. Luciana, não sei como lhe confortar nem posso ti abraçar mas espero que esse sentimento de dor e impunidade seja dessipada com o tempo.

    E que o espirito de sua tia descanse em paz!
    Porque nessa vida não se vale decifrar barbariedades.

    beijos

  6. Junia says:

    Venho sempre ler pq tbm estou na luta de fazer a faculdade de medicina (ainda nao entrei no programa), mas o seu blog sempre tao otimista hj tinha essa noticia triste…

    Meus sentimentos, eu estou com medo de receber noticias do BR… Sempre eh coisa ruim e cada vez pior! Poxa querida q Deus fique com vc e toda sua familia!
    Beijos

  7. Rosilande says:

    Luciana que Deus possa sustentar você e sua família…infelizmente a violencia está banalizada no Brasil, em especial no Rio de Janeiro, são pessoas indefesas sendo mortas brutalmente, crianças baleadas e até arrastadas pelas ruas até a morte…Uma verdadeira guerra urbana, cuja tragédia virou rotina igual ao Iraque e África, o pior é que parece não ter fim…

  8. Brisa says:

    Lu, voce nem me conhece, sou uma dakelas que le muitos blogs e nao bloga (por motivos proprios). O seu esta nos meus bookmarks. Moro em San Diego, CA.

    Meus sinceros sentimentos pela sua perda e horror. Voce esta certa em desabafar e, principalmente, incentivar a investigacao. Chega de impunidade!!

    Espero sinceramente, que sua tia descanse em paz e voce e sua familia achem algum conforto.

    abs e forca!!

    Brisa

  9. Aline says:

    oi querida. como vc esta?
    beijos e fique com deus

  10. Ana says:

    Lu,
    Vim aqui ler o seu blog e qual o post que me deparo! Estou chocada! Chocada com a brutalidade, com o “valor” que a vida humana representa pra outro que, deveria ser considerado humano tb… ou nao? CHOCADA com a simplicidade que uma vida eh arrancada dessa forma. Pobre senhora, nem que ela quisesse, conseguiria evitar que o dinheiro fosse levado, nao eh? Fica a pergunta: precisava chegar a esse ponto? Eu sinto muito por vc, pela sua familia Lu.. nao eh nada facil perder uma pessoa querida, ainda mais nessas circunstancias.

    Um forte abraco e um beijo,

    Ana

  11. Tia Marina says:

    Lu,
    Tia Neuza, certamente, está bem. Saudade, alegria, disponibilidade para com todos são as únicas coisas dela que ficaram.
    Abraço afetuoso
    Tia Marina

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *