*atenção, todas as fotos e vídeos foram feitos com o iPhone, então não reparem a falta de qualidade!

O Robert tinha que passar quase uma semana em Portland trabalhando e eu reparei que faltava muito pouco pro Thomas voltar a estudar e eu finalmente tinha entrado de férias. Reparei também que o aniversário do Lucas tinha passado em branco e eu queria comemorar isso e fazer algo legal pro Thomas antes das aulas começarem – eu coloquei o fator “ei, eu também acabei de me formar e quero comemorar – para fins de negociação com o marido. Smile

Pensei em ir pra Miami aproveitar uma prainha e nadar com os golfinhos, mas acabou que achei tickets pra Los Angeles (de Portland) super baratinhos e ai a coceira da Disney começou e não consegui mais abandonar a idéia. Depois que mostrei uns vídeos no Youtube pro Lucas e pro Thomas, então, o destino estava selado! O Thomas foi em 2008 mas obviamente não lembrava de nada, então foi como se fosse a primeira vez de novo, melhor ainda!

Fazia muito tempo que a gente não viajava, então a animação começou com a idéia de viajar de avião. O Lucas simplesmente ficou obcecado com a idéia, olhando pro céu e imaginando estar lá em cima. Eu aproveitei pra ir na Target pra comprar umas coisinhas pra viagem. Uma mochila de viagem não poderia faltar! Ele carrega até hoje essa mochila pra cima e pra baixo.

 IMG_2327IMG_2332

A nossa viagem começou de noite, a gente tinha que dirigir até Portland, que fica a 3 horas de carro daqui. As crianças dormiram, paramos em Olympia rapidinho pra eu resolver um negócio do voluntariado e chegamos no hotel de Portland um pouco antes da meia-noite.

IMG_2341

O hotel que ficamos foi resolvido pelo trabalho do Robert, eles íam fazer reuniões nesse hotel pertinho do aeroporto. Fiquei preocupada com o barulho, e vimos muitos aviões passando na nossa janela, mas no final o barulho foi mínimo. O Lucas me mostrou ca-da avião que passava: “Olha mamãe, um avião!”, agora imagina isso a cada 5 minutos. O hotel Aloft foi muito legal, bem moderninho e ótimo serviço, mas não tinha restaurante e era completamente não baby-friendly. Mas enfim, foi todo pago pela empresa, então fui na onda…

Esses aviões militares faziam bastante barulho, mas felizmente só vi uns 5 deles. Lucas curtiu.

Em Portland, o que a gente gostou muito foi ter ído no OMSI – Oregon Museum of Science and Industry. Eu achei melhor e maior do que o de Seattle,  com muita coisa interessante pras crianças pequenas. Eu passei o dia lá com os três enquanto o Robert trabalhava e nem consegui ver tudo.

IMG_2343IMG_2347

IMG_2344IMG_2346

Ainda bem que levei uma troca de roupa pra todo mundo na bolsa – o plano era ter ido numa prainha em vez do museu naquele dia, então não foi desesperador ter eles completamente encharcados.


Ele nunca mais vai conseguir fazer isso…

Ficaram hooooooras nessa parte de tacar bolinhas de esponja pra todos os lados.

 

Portland foi legal, passeamos bastante mas também passei muito tempo planejando a parte “boa” hahah, já que tudo foi resolvido super em cima da hora e não tive tempo de fazer nem a metade antes de sair de casa. Como ficamos muito tempo em Portland, aproveitamos pra levar todas as roupas sujas numa lavanderia antes de pegar o avião. . Algumas coisas, como fórmula e fraldas pro Noah e meus sapatos oficiais da Disney (Crocs, pode rir!) eu comprei na Amazon e mandei entregar no hotel de Anaheim. Muita coisa que eu levei no carro pensando em legar pra California, eu acabei deixando no carro mesmo. O plano era deixar o carro no estacionamento do aeroporto (eles tem 3 opções de preço, começando com o mais baratinho que era $10 por dia) pelos 6 dias que íamos estar fora.

No último dia ainda precisei fazer umas compras:  notei antes de sair de Seattle que o Lucas estava precisando trocar do tamanho 4 pra 5 mas eu não tive tempo de comprar nada. Também queria parar numa loja de brinquedo pra comprar algo pra evitar algum chilique. Eu fiquei marcada pelo o que o Thomas deu uma vez, e eu confesso que estava muito ansiosa com a idéia de viajar pela primeira vez com os dois pequenos, mesmo com o Robert junto e mesmo o vôo de apenas 2 horas. Felizmente o Lucas, que tinha acabado de fazer 3 anos, já estava mostrando sinais de mais entendimento e colaboração. Depois de muito procurar dentro da Toys r us, achei um tablet de brinquedo que tem até câmera, só que pensei em não mostrar  pra ele até o momento emergência (que nunca aconteceu!). Eu já estava levando o Kindle com vários desenhos que ele curte, uns 2 ou 3 livros e carrinhos que os dois adoram.

Eu comprei as passagens que saiam de Portland às 6:30 da manhã, e quem me conhece sabe que a essa hora eu tenho que ter um motivo muito bom pra estar de pé, mas era o que tinha disponível e funcionou muito bem porque o Noah dormiu a viagem toda de ída no colo do Robert.

Acordamos um pouco antes das 5 e pra isso foi ótimo estar perto do aeroporto. O Lucas, que estava há dias repetindo “eu quero ir pra disneyland, eu quero ir pra disneyland” ou “eu quero ir no avião, eu quero ir no avião” ad infinitum (nota pessoal: fazer surpresa da próxima vez), deu um pulo da cama sem nenhum problema, calçou os sapatos (e trouxe os meus sapatos pra eu calçar), pegou a sua mochila e ficou na porta esperando a gente.

Não importa o quanto eu tenha me planejado (obviamente preciso polir as minhas estratégias), a quantidade de malas e coisa de criança que levamos foi ridícula, eu nem olhava pra não ter um treco. O Robert me deixou na frente da porta do check-in e foi estacionar o carro porque já estávamos em cima da hora, e lá estava eu na calçada do aeroporto, às 5:30 da manhã, com:  3 crianças sonolentas, um carrinho de bebê duplo, duas cadeirinhas pro carro pesadíssimas, bolsas das respectivas cadeirinhas, mochila da câmera, mochila do Robert, mochila do Thomas, mochila do Lucas, 1 bolsa de mão de sapatos, uma bolsa de fraldas e duas malas grandes – imagina se eu não tivesse deixado coisa no carro! Aí o modo “keep calm and carry on” é acionado, eu não falo uma palavra além de pedir pro Thomas me ajudar em algumas coisas. Depois de todas as malas empilhadas feito torre de Pisa, ainda tivemos que entrar no aeroporto através de uma maldita porta giratória – naquela altura do campeonato eu não conseguia achar o botão pra fazer ela parar de rodar – e a porta normal que tinha do lado não era larga o suficiente pra passar com tudo. Então foi uma coisa meio “Os três patetas”, mas conseguimos entrar sem maiores problemas.

Quando já estávamos dentro do avião, o Lucas estava animadíssimo olhando pela janela, o Noah voltou a dormir,  o Thomas ficou esperando a hora de jogar seu nintendo ds, e a gente conseguiu respirar. Embora as crianças tivessem tomado leite antes de sair do hotel, o Rob e eu estávamos de estômago vazio, mas não sentimos nem fome.

Toda a viagem correu muito bem com o que tinhamos disponível. O Lucas ficou a maior parte do tempo entretido com a viagem em si e se comportou muito bem. Embora ele já não use mais fraldas, eu coloquei uma pull-up caso algo acontecesse. Não só durante o vôo, mas a viagem inteira, ele não teve nenhum acidente e até aprendeu a fazer xixi de pé enquanto estávamos na California.

 

2 Responses to Portland, San Diego e Disneyland – parte I

  1. Tia Marina says:

    Nem se atreva a não contar o restante dessa novelinha. Soltei umas boas gargalhadas.

    Muitas saudades!

    Tia Marina

  2. Juliana says:

    Oi Luciana! Adorei ler sobre a sua linda família novamente… :) Acompanho o seu blog e o da Luciana Misura já fazem alguns anos (nossa!) e me divirto com as suas estórias e, agora que também sou mãe, aproveito para aprender uma ou duas coisas sobre essa aventura que é o ato de criar filhos ;) Fiquei surpresa com a sua mudança de carreira também, de trabalho em laboratório para algo mais hands on em termos de lidar com pessoas em um momento tão delicado e especial da vida delas. Não sei se estou conseguindo me expressar muito bem… E que eu sempre amei biologia mas quando precisei decidir que carreira seguir o meu amor pelo contato com pessoas falou mais alto e acabei me tornando uma Fisioterapeuta. Anyways, boa sorte com a sua carreira de Doula e muitas felicidades para você e a sua família :)

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>