Chá de bebê

 

IMG_5735No final de semana do dia 20 de junho, a minha amiga Luciana veio do Texas com a sua família pra organizar o meu chá de bebê. O restante das fotos está aqui. Foi uma tarde muito especial, uma pena que algumas meninas não puderam vir! Muito obrigada, Lu, estava tudo muito lindo!! O tema da festa foi “Menino do Rio”, então tudo na decoração remetia à praia. A Luciana até comprou água de coco pra completar o clima de verão praiano e tivemos peixinhos dourados de verdade decorando a mesa.

Foi tudo feito com muito carinho e capricho, as comidinhas estavam deliciosas e o jogos também. O calor que estava nos matando deu uma trégua naquele final de semana e foi ótimo reunir o mulherio aqui em casa pra muitas gargalhadas, contar “causos” e claro, falar muito de bebê, gravidez, essas coisas. Foi muito gostoso!

Depois de vários meses cansativos demais, evitando sair de casa e furando sempre com as amigas, pude finalmente dar uma trégua nisso tudo, botar as dores, os inchaços e mal-estar de lado e ficar rodeada daquelas que tem tudo a ver comigo – meninas, sem vocês a vida aqui seria muito menos feliz!

Enquanto a nossa turminha de Seattle (e desgarradas como a Luciana hehehe) toda entra na década dos 30, podemos olhar pra trás e ver como é bom ter certeza que tomamos decisões certas e erradas, mas que independente disso, todas as decisões foram válidas. Nada como sentar no banco do carona da vida pela primeira vez em muito tempo e saber que somos bem resolvidas, bem amadas, completas, com famílias lindas e saudáveis e melhor ainda, saber que o futuro só vai ficar mais brilhante. A nossa década de 30 é mais calma, menos apressada, menos falante e mais ouvinte, nunca diz nunca e tem muito menos certeza das coisas, como costumávamos ter. Deixamos de tentar ganhar as coisas no grito e de “ter aquela opinião formada sobre tudo".

A nossa felicidade está nas coisas mais simples, como um beijinho do filho dizendo “mamãe, você é maravilhosa!” assim que você abre os olhos de manhã ou no maridão que massageia suas pernas todas as noites antes de dormir pra evitar as temidas cãimbras de gravidez e que diz que você é linda mesmo estando enorme e cheia de espinhas.

Só posso dizer que depois dessa tarde festiva, não tenho nada do que reclamar ou pedir da vida, nada mesmo. Só posso agradecer por ter amigas tão queridas que me acompanham ao longo dos anos desde 2001 e que me deram o privilégio de dividir a vida delas comigo formando a família que a gente pôde escolher aqui no Norte.

Pensando bem, gostaria de pedir menos dores durante a noite, pra que eu não precise acordar todas as vezes que eu me virar na cama. Obrigada desde já! 😉