Gostaria de deixar bem claro que dispenso “conselhos” de quem quer que seja, de como devo ou não devo parir. Eu acho hilário que gente que nunca passou por um parto vir me dizer o que fazer com o meu corpo. Hilário não – nojento.

O fato é que ninguém passou pelo o que eu tive que passar, ninguém esteve no meu lugar quando eu achei que meu filho não ía sobreviver e ninguém pode me dizer que eu não fiz as minhas pesquisas. Como boa pesquisadora da área médica, eu leio MUITOS artigos científicos todas as semanas e sei distinguir o que é válido ou não. Eu não leio website de autoria duvidosa pra tirar minhas conclusões, nem livros escritos por alguém que tem uma agenda a cumprir. Cientificamente, existe muito mais entre um tipo de parto e outro que uma mente leiga pode imaginar. Eu sou uma mulher das ciências, e como tal, não tiro conclusões assim tão facilmente. Tudo é relativo.

Finalmente, não faço parte da estatística brasileira de quem faz cesárea pra não perder a hora com a manicure ou porque me é mais conveniente; chegar no meu blog pra subir num pedestal e esperar que fique tudo por isso mesmo, é um tanto presunçoso. Meu primeiro parto acabou numa sala de cirurgia pra salvar duas vidas, a minha e a a do meu filho. Existe um risco maior em tentar um parto vaginal agora, embora pequeno, que eu pretendo não correr, especialmente quando o risco é de vida do meu filho, não minha.

Por isso escolho um milhão de vezes a cesárea repetida – porque qualquer médico vai te dizer que uma cesárea marcada é infinitamente mais segura que uma de emergência.

O parto é um momento glorioso, não pela maneira como foi feito, mas porque uma vida se inicia. Mas é assim mesmo: nós mulheres tentamos de tudo pra ter a festa de casamento perfeita e o parto perfeito, mas às vezes nos esquecemos que tem sempre um dia seguinte, quando a festa já acabou. É aí que a gente tem que se concentrar. Mas a vida ensina, ah se ensina.

De qualquer forma, não sou daquelas que dizem que a sua religião é pior que a minha. Espero que cada mulher do mundo tenha a sorte de ter o parto que ela se sentir mais segura, seja lá como ele for feito. Porque de 20%-30% das mulheres não têm essa chance, assim como eu não tive. E me dizer que meu parto é menos humano porque quero que dessa vez seja diferente não só é covardia, mas como também é ignorância de sua parte. Eu espero que ninguém jamais tenha que passar pelo medo que eu passei – eu não tive medo da dor e aguentei ela por 36 horas em trabalho de parto. Tive medo da morte, e ninguém deveria dar a vida assim.

 

9 Responses to O parto

  1. Ih Lu, a patrulha do parto ja apareceu por aqui e? Tem gente que e muito sem nocao mesmo. Qualquer mulher deveria ter o parto que escolher, seja normal, cesarea, sem medicacao, com medicacao, o que for. Ninguem tem nada a ver com isso. Fico boba das pessoas quererem se meter em uma coisa tao pessoal e intima que e um parto!

  2. Ih Lu, a patrulha do parto ja apareceu por aqui e? Tem gente que e muito sem nocao mesmo. Qualquer mulher deveria ter o parto que escolher, seja normal, cesarea, sem medicacao, com medicacao, o que for. Ninguem tem nada a ver com isso. Fico boba das pessoas quererem se meter em uma coisa tao pessoal e intima que e um parto!

  3. Karoline Costa says:

    Sei bem do que vc está falando….eu escolhi por fazer uma cesárea e qdo eu comentava por aí da minha decisão, ouvi muita barbaridade. Meu médico, que era a única pessoa que eu iria ouvir sobre “pros and cons”, disse que a opção era minha e que ele não tinha nenhum problema em marcar a cesárea.

    Gostei do seu post!

  4. Heliene says:

    Falou e disse, Lu. Pois lah no meu blog tambem foi comentario meta-se-onde-não-foi-chamadA (pois eh obvio que isso eh coisa de mulher) relacionado a gravidez tambem. Isso cansa! O senhor fofo que vc mencionou no post abaixo eh o Dr. Graham?

  5. Liesl, no trampo says:

    Ih, Lu, olha, sei que vc esta sensivel, mas tenta adotar a politica do “entra por um ouvido e sai pelo outro”. Nao sei pq as pessoas sempre querem que vc seja da mesma opiniao delas.

    Parir normal e cesaria pra mim eh o seguinte: vc precisa ir a um lugar, e pode ir a pe ou ir de onibus. Eh uma escolha que vc faz baseada em varios fatores. Ir a pe eh natural, mas pode ser que nao seja viavel por n razoes, ou vc tem o dinheiro da passagem e vai de onibus, ou vc opta por ir de onibus e pronto. A outra pessoa foi a pe, e acha que vc tem que ir a pe tb. Saco!!!

    O bebe vai ter que sair, e o jeito que vc parir nao te faz mais ou menos mae do que a outra pessoa.

    Tenho certeza que as mulheres que lutam contra infertilidade iriam parir pelo nariz se fosse necessario.

    Bjos!

  6. Jackie says:

    Que triste que vc tenha que passar por essa pressão! Não estou grávida e só de pensar em ter que tomar essa decisão já fico aflita, imagine você! Aqui no Rio há muitos médicos que defendem a cesariana, mas eu tenho certeza de que é por pura praticidade, para não ter que sair de madrugada de casa. Não que eu ache que parto normal seja melhor, eu mesma não sei se quero sentir dor e acho que tenho todo o direito de não querer sofrer nem que seja um pouquinho. Fico chocada é com a quantidade de pessoas querendo tomar uma decisão que é só nossa e não de médicos ou da opinião pública.

  7. leticia says:

    sempre tem alguem querendo dizer como devemos viver nossa vida, né? eu mando a m…!! nem penso mais, meu lema agora é “falou o que quer, escuta o que não quer”

  8. Mariana Matos says:

    Olha, se eu fosse você eu faria…. hehehe, brincadeira!! Cê tem mais do que razão, acho que ninguém tem absolutamente nada com isso e você deve fazer da maneira que se sentir mais segura e confortável. Ninguém paga tuas contas, é vc que resolve o que quer!!

  9. ALBERTINA GOMES says:

    Ai credo ninguém merece.Também fico P da vida quando pessoas querem insinuar por questões de religião, moralismo ou outras coisas mais o que devemos fazer, qual atitude devemos tomar diante das circunstâncias da vida.E quando isto se refere a NOSSO corpo…sem comentários. Que me perdoem os que defendem o parto normal, mas eu acho uma coisa muito esquisita meeesmoooo… tive três cesárias.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *